MORTALIDADE MASCULINA SEGUNDO A RAÇA/COR DA PELE EM ESTADOS DO NORDESTE E SUDESTE DO BRASIL, 2009-2011

Main Article Content

Ionara Magalhães de Souza Edna Maria de Araújo Felipe Souza Nery

Resumo

Objetiva-se analisar a tendência temporal da mortalidade masculina por causas externas, doenças do aparelho circulatório e neoplasias para o estado da Bahia, e a taxa média de variação linear da mortalidade por causas externas para os estados do Nordeste, Espírito Santo, São Paulo e Rio de Janeiro, segundo a raça/cor da pele, durante o triênio 2009-2011. Trata-se de estudo ecológico, exploratório do tipo série temporal baseado em dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade. Para explorar a tendência da série utilizou-se o modelo de regressão linear com correção de Prais-Winsten (p-valor ≤0,05). Observou-se crescimento da taxa total de mortalidade específica para praticamente todas as causas e raça/cor da pele. No Nordeste, os estados de Alagoas e Sergipe apresentaram maiores taxas de crescimento por causas externas na população de homens negros; na Paraíba os dados foram estatisticamente significantes. Faz-se necessário avaliar o alcance, equidade e integralidade das ações em prol da saúde do homem e considerar a raça/cor da pele como um aspecto determinante dos diferenciais nas taxas de mortalidade masculina.

Article Details

Como Citar
SOUZA, Ionara Magalhães de; ARAÚJO, Edna Maria de; NERY, Felipe Souza. MORTALIDADE MASCULINA SEGUNDO A RAÇA/COR DA PELE EM ESTADOS DO NORDESTE E SUDESTE DO BRASIL, 2009-2011. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 7, n. 16, p. 154-167, jun. 2015. ISSN 2177-2770. Disponível em: <http://www.abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/102>. Acesso em: 19 fev. 2020.
Seção
Dossiê Temático