RACISMO BIOLÓGICO E SUAS IMPLICAÇÕES NO ENSINAR-CUIDAR A SAÚDE DA POPULAÇÃO NEGRA

Main Article Content

Valdeci Silva Mendes Candida Soares da Costa Rosa Lúcia Rocha Ribeiro

Resumo

Objetiva-se apresentar a identificação do racismo biológico no contexto da formação em enfermagem e explicitar como que se tem mantido essa ideologia na formação com implicações aos cuidados de saúde direcionados à população negra. Estudo exploratório descritivo de abordagem qualitativa que teve como orientação de análise a teoria da sociologia compreensiva. Por meio de aporte teórico buscou-se conhecer o processo de profissionalização da enfermagem no Brasil. Entre as técnicas de coleta de dados com vistas a conhecer a aprendizagem do cuidar e o ensinar-cuidar de pacientes negros, ocorreram entrevistas com perguntas abertas e aplicação de questionário de identificação do perfil profissional com 16 profissionais docentes enfermeiros e enfermeiras de um Curso de Enfermagem de Nível Superior no Estado de Mato-Grosso. As informações foram analisadas por meio da técnica de análise temática de conteúdo.  O racismo biológico presente na formação em enfermagem tem provido incoerências na forma em que os profissionais docentes enfermeiros e enfermeiras avaliam o binômio saúde/doença e dessa forma tem repercutido desfavoravelmente ao ensinar-cuidar de membros da população negra. É preciso resignificar e constituir outras bases epistemológicas para formação de profissionais da área da enfermagem.

Article Details

Como Citar
MENDES, Valdeci Silva; COSTA, Candida Soares da; RIBEIRO, Rosa Lúcia Rocha. RACISMO BIOLÓGICO E SUAS IMPLICAÇÕES NO ENSINAR-CUIDAR A SAÚDE DA POPULAÇÃO NEGRA. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 7, n. 16, p. 190-213, jun. 2015. ISSN 2177-2770. Disponível em: <http://www.abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/104>. Acesso em: 19 fev. 2020.
Seção
Dossiê Temático