ASSISTÊNCIA À INFÂNCIA: FILANTROPIA E COMBATE À MORTALIDADE INFANTIL NO RIO DE JANEIRO (1889-1929)

Main Article Content

Gisele Sanglard

Resumo

 Este artigo tem como objetivo discutir a organização da assistência à infância no Rio de Janeiro no período da emergência da questão social – como se passou a denominar a preocupação com o pobre e a pobreza urbanas, que no Brasil está vinculada ao processo de abolição da escravatura – e da estruturação das políticas de Saúde Pública. Nossa abordagem concentra-se no combate à mortalidade infantil. Nesse cenário encontraremos médicos procurando convencer mães a aleitarem seus filhos; médicos fazendo atestação de amas-deleite; famílias procurando amas-de-leite através de anúncios de jornais; mulheres oferecendo-se para serem amas; médicos preocupados com a qualidade do leite oferecido às famílias; e a presença cada vez maior de instituições filantrópicas voltadas para a infância. 

Article Details

Como Citar
SANGLARD, Gisele. ASSISTÊNCIA À INFÂNCIA: FILANTROPIA E COMBATE À MORTALIDADE INFANTIL NO RIO DE JANEIRO (1889-1929). Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 6, n. 14, p. 63-90, out. 2014. ISSN 2177-2770. Disponível em: <http://www.abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/130>. Acesso em: 19 fev. 2020.
Seção
Dossiê Temático