REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE BRANQUITUDE EM SALVADOR: UM ESTUDO PSICOSSOCIAL EXPLORATÓRIO DA RACIALIZAÇÃO DE PESSOAS BRANCAS1

Main Article Content

Lúcio Otávio Alves Oliveira

Resumo

 O contexto multirracial brasileiro propicia dinâmicas diferenciadas da experiência subjetiva para negros e brancos. Reitera-se que fatores das desigualdades raciais, como preconceito, discriminação racial são problemas exclusivos dos negros. Estudar o papel do branco nas relações raciais é importante porque a construção de si mesmo e do outro são indissociáveis. A psicologia brasileira possui escassa produção da temática racial, revelando que ela escapa ao olhar e cuidados profissionais. Através dos depoimentos de oito graduandos, ambos os sexos, auto-identificados de cor branca, dos cursos de Psicologia e Ciências Sociais da UFBA; utilizando técnicas de análise do discurso, levantaram-se questões sobre como se constituem as representações sociais de brancos sobre si mesmos, significados associados à branquitude, e fizeram-se descrições e análises do conteúdo. As representações foram marcadas pela reapresentação de que ser branco é ser “normal”; não implicação e minimização da problemática racial e não reconhecimento de privilégios oriundos das desigualdades raciais.  

Article Details

Como Citar
OLIVEIRA, Lúcio Otávio Alves. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE BRANQUITUDE EM SALVADOR: UM ESTUDO PSICOSSOCIAL EXPLORATÓRIO DA RACIALIZAÇÃO DE PESSOAS BRANCAS1. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 6, n. 13, p. 30-46, jun. 2014. ISSN 2177-2770. Disponível em: <http://www.abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/149>. Acesso em: 19 maio 2019.
Seção
Dossiê Temático