REFLEXÕES SOBRE A PERSISTÊNCIA DO PRECONCEITO RACIAL: O SISTEMA DE COTAS E A FORMAÇÃO DE PESQUISADORES NEGROS NO BRASIL

Main Article Content

Simone Silva do Carmo

Resumo

O presente artigo tem a pretensão de discutir as imbricações do preconceito racial através do sistema de cotas e o processo de formação dos pesquisadores negros no Brasil. Esse trabalho surgiu a partir de reflexões de uma mesa redonda apresentada no dia 18 de novembro de 2015, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas, IFAM- Campus Humaitá, que teve como objetivo promover discussões e debates com o corpo docente e discente com o intuito de conscientizar sobre a importância da permanente discussão sobre o tema preconceito racial. Acredita-se que o objetivo foi alcançado, pois o debate na Instituição tem sido permanente e no ano de 2016 foi realizada a segunda edição do evento.

Article Details

Como Citar
DO CARMO, Simone Silva. REFLEXÕES SOBRE A PERSISTÊNCIA DO PRECONCEITO RACIAL: O SISTEMA DE COTAS E A FORMAÇÃO DE PESQUISADORES NEGROS NO BRASIL. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 9, n. 22, p. 432-443, jun. 2017. ISSN 2177-2770. Disponível em: <http://www.abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/2>. Acesso em: 22 fev. 2020.
Seção
Artigos