AS RELAÇÕES RACIAIS NA EDUCAÇÃO, A OBJETIVIDADE E SUBJETIVIDADE DAS COTAS SÓCIO-RACIAIS NO ENSINO SUPERIOR

Main Article Content

Fabson Calixto da Silva

Resumo

Temos assistido nos últimos anos na sociedade em geral e no campo da educação em particular a formulação de diferentes políticas afirmativas, e em especial a política de cotas para negros na universidade para inserção da população negra no ensino superior. No entanto, a presença cada vez maior de negros na universidade não ocorre de forma “pacífica”, esta inserção é marcada por controvérsias, discussões e tensões raciais entre brancos e negros. O objetivo deste trabalho é mostrar que para além das cotas raciais, cujos objetivos são a inclusão sócio-educacional, e a valorização da identidade sócio-cultural da população de cor, ainda perpetua-se a discriminação e o racismo, como também o que Erving Goffman chama de “estigma”, isto é, procuramos analisar as desigualdades raciais institucionalizadas. Assim, no plano subjetivo ou do imaginário dos sujeitos perpetua-se a imagem do indivíduo de cor como aquele portador de caracteres inferiores enquadrando-os nos patamares mais baixos da sociedade.

Article Details

Como Citar
SILVA, Fabson Calixto da. AS RELAÇÕES RACIAIS NA EDUCAÇÃO, A OBJETIVIDADE E SUBJETIVIDADE DAS COTAS SÓCIO-RACIAIS NO ENSINO SUPERIOR. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 5, n. 10, p. 181-195, jun. 2013. ISSN 2177-2770. Disponível em: <http://www.abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/208>. Acesso em: 08 abr. 2020.
Seção
Artigos