INVISIBILIZAÇÃO DA ÁFRICA: APAGAMENTO DA HISTÓRIA E DA CULTURA DO NEGRO NA EDUCAÇÃO FORMAL BRASILEIRA

Main Article Content

Helena do Socorro Campos da Rocha Bruno Jorge Abdul Massih Viana

Resumo

Este texto trata da Lei 10.639/2003 enquanto instrumento contra hegemônico e de resistência às manipulações da cultura dominante nas tentativas de materializar a omissão e invisibilização da importância da cultura negra africana e sua contribuição para a formação do povo brasileiro constantes em pesquisas contextualizadas depois de 2003, data de implementação da Lei. Constatou-se que a invisibilização do continente africano, materializado no apagamento da história e da cultura do negro na educação formal, antes se dava na forma de legislação que impedia o negro ao acesso à cultura formal através de sua interdição aos bancos escolares. Hoje, em pleno século XXI, pesquisas como as de Tonini (2001), Oliva (2008), Borges (2009) e Costa e Dutra (2009) evidenciam a sutileza da interdição cultural que ocorre tanto pela via do recurso didático utilizado pelo professor, quanto através de suas práticas.

Article Details

Como Citar
ROCHA, Helena do Socorro Campos da; VIANA, Bruno Jorge Abdul Massih. INVISIBILIZAÇÃO DA ÁFRICA: APAGAMENTO DA HISTÓRIA E DA CULTURA DO NEGRO NA EDUCAÇÃO FORMAL BRASILEIRA. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 2, n. 5, p. 115-138, out. 2011. ISSN 2177-2770. Disponível em: <http://www.abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/341>. Acesso em: 29 mar. 2020.
Seção
Dossiê Temático