RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS: DIÁLOGOS PERMANENTES

Main Article Content

Tânia Mara Pedroso Müller Nilma Lino Gomes

Resumo

Podemos afirmar, hoje, que as relações étnico-raciais ocupam um lugar relevante e de visibilidade nas preocupações acadêmicas e políticas da sociedade brasileira. Algumas situações ocorridas ao longo do ano de 2012 têm confirmado essa constatação. Podemos destacar, no plano político, a aprovação do princípio constitucional das ações afirmativas pelo Supremo Tribunal Federal, a forte presença do Movimento Negro e de Mulheres Negras na Conferência Rio + 20 e na Cúpula dos Povos e a luta do Movimento Quilombola. No plano acadêmico, tais eventos são acompanhados de reflexões de intelectuais negros e não negros, as quais serão fruto de debates e discussões do VII Congresso Brasileiro de Pesquisadores Negros (VII COPENE) a ser realizado nas dependências da UDESC, em Florianópolis, de 16 a 20 de julho de 2012. Essa efervescência pode ser observada no presente número da Revista da ABPN. A variedade de artigos, enfoques e discussões apresentada nesta revista enriquecem a discussão teórica sobre as relações étnico-raciais no Brasil. Além disso, a presença de pesquisadores e pesquisadoras de diferentes regiões do país possibilita ao leitor compreender como, a partir do local e do regional, as relações étnico-raciais têm sido debatidas em diálogo com as mudanças e acontecimentos nacionais.

Article Details

Como Citar
MÜLLER, Tânia Mara Pedroso; GOMES, Nilma Lino. RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS: DIÁLOGOS PERMANENTES. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 3, n. 7, p. 03-06, jun. 2012. ISSN 2177-2770. Disponível em: <http://www.abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/359>. Acesso em: 02 abr. 2020.
Seção
Apresentação