QUE EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS QUEREMOS NO SÉCULO XXI? UMA LEITURA PSICOSSOCIAL E CRÍTICA DA DESUMANIZAÇÃO EUROCÊNTRICA E RACISTA

Main Article Content

Simone Gibran Nogueira Raquel Souza Lobo Guzzo

Resumo

Este artigo visa abordar desafios que estão colocados dentro do contexto das Políticas de Ações Afirmativas na área da Educação, que entraram em vigor no Brasil desde 2003, mais especificamente a Lei 10.639/2003 e 11.645/2008. A ideia central é analisar criticamente que nós, brasileiros, tivemos, e ainda temos, uma educação das relações étnico-raciais estruturada pela perspectiva eurocêntrica colonial, que gera nossa profunda desigualdade social. Além disso, visa trazer reflexões no sentido de repensar a educação das relações étnico-raciais num sentido de respeito e valorização da pluralidade e diversidade da nação brasileira. O trabalho aborda criticamente o eurocentrismo, o racismo, o projeto da sociedade moderna, a produção de conhecimentos que forja a colonização mental; bem como encaminha uma reflexão sobre a necessidade de práticas sociais que gerem processos educativos que desnaturalizem a inferioridade de não-brancos e promovam a descolonização mental. As análises estão voltadas para a realidade do sistema de Educação, educadores e psicólogos.

Article Details

Como Citar
NOGUEIRA, Simone Gibran; GUZZO, Raquel Souza Lobo. QUE EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS QUEREMOS NO SÉCULO XXI? UMA LEITURA PSICOSSOCIAL E CRÍTICA DA DESUMANIZAÇÃO EUROCÊNTRICA E RACISTA. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 9, n. 22, p. 409-431, jun. 2017. ISSN 2177-2770. Disponível em: <http://www.abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/375>. Acesso em: 08 abr. 2020.
Seção
Artigos