CONQUISTA DE DIREITOS, ENSINO DE CIÊNCIAS/BIOLOGIA E A PRÁTICA DA SANGRIA ENTRE OS/AS REMETU-KEMI E POVOS DA REGIÃO CONGO/ANGOLA: UMA PROPOSTA DE ARTICULAÇÃO PARA A SALA DE AULA

Main Article Content

José Antonio Novaes da Silva

Resumo

A Lei 10639/2003 completou 14 anos em 2017. Essa política pública foi regulamentada em 17 estados brasileiros e gerou uma série de desdobramentos: novas leis e resoluções, que vêm contribuindo tanto para a discussão das relações étnico-raciais quanto para a inserção da população negra no mundo do trabalho, por meio da reserva de vagas. O texto apresenta a Biologia como uma das áreas do conhecimento que pode contribuir no debate da educação voltada às relações raciais, confirmando, assim, uma propositura do CNE de 1996. Esta produção apresenta o Egito Antigo (Ta-netjeru), bem como a prática médica exercida pelos/as remetu-kemi - em especial, as sangrias (íth) -,  como uma atividade realizada por outros povos africanos a qual poderá adentrar a sala de aula, por meio de uma ação interdisciplinar envolvendo a Biologia e a História.

Article Details

Como Citar
SILVA, José Antonio Novaes da. CONQUISTA DE DIREITOS, ENSINO DE CIÊNCIAS/BIOLOGIA E A PRÁTICA DA SANGRIA ENTRE OS/AS REMETU-KEMI E POVOS DA REGIÃO CONGO/ANGOLA: UMA PROPOSTA DE ARTICULAÇÃO PARA A SALA DE AULA. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 9, n. 22, p. 149-175, jun. 2017. ISSN 2177-2770. Disponível em: <http://www.abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/402>. Acesso em: 09 abr. 2020.
Seção
Dossiê Temático