SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE: ESTADO NEGRO NO TERRITÓRIO DAS ÁGUAS

  • Diosmar Marcelino de Santana Filho
  • Julio Cesar de Sá da Rocha

Resumo

O presente artigo versa sobre o território insular da República Democrática de São Tomé e Príncipe, localizado no continente africano. Parte da análise socioespacial, reconhecendo na contemporaneidade as rugosidades dos quinhentos anos de tráfico e escravidão dos povos africanos pela colonização portuguesa naquele território. A nação africana conquistou a independência em 1975 e tem na cooperação internacional sua principal fonte de financiamento, para desenvolver o território das águas no Golfe da Guiné em pleno Oceano Atlântico. São bases conceituais da análise o espaço e na configuração territorial diante da escala global e os resultados do Projeto Fortalecimento Institucional da gestão de Águas em São Tomé e Príncipe – Fase I, realizado pela Agencia Brasileira de Cooperação – ABC e o Instituto de Gestão das Águas e Clima – Ingá (2010-2014), no âmbito da Cooperação Sul-Sul.

Publicado
Nov 3, 2017
Como Citar
SANTANA FILHO, Diosmar Marcelino de; ROCHA, Julio Cesar de Sá da. SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE: ESTADO NEGRO NO TERRITÓRIO DAS ÁGUAS. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 9, n. 23, p. 07-30, nov. 2017. ISSN 2177-2770. Disponível em: <http://www.abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/505>. Acesso em: 13 dez. 2017.