ENTEXTUALIZAÇÕES EM EVENTOS DE LETRAMENTOS DE ARTE E REEXISTÊNCIA DAS JUVENTUDES: RESSIGNIFICAR PARA REEXISTIR EM CONTEXTOS PERIFÉRICOS

  • Tito Wandick Nogueira Maciel
  • Claudiana Nogueira de Alencar
  • Antonio Oziêlton de Brito Sousa

Resumo

Neste artigo, buscamos analisar processos de entextualizações em eventos de letramentos de reexistência (Souza, 2011), a partir da perspectiva da Pragmática Cultural, que propõe uma pesquisa linguística descolonial e interventora (Alencar, 2015). Tais processos são vivenciados nas interações entre Movimentos Sociais da Serrinha, na periferia de Fortaleza, e a Universidade Estadual do Ceará (UECE). Mais especificamente, focalizamos o Sarau de luta que marca a gênese do Movimento Arte e Reexistência Periférica e o Fórum Popular da Grande Parangaba. Considerados como jogos de linguagem, constitutivos de gramáticas de resistência, esses eventos entextualizam as experiências de diálogo entre pesquisadores e extensionistas da universidade e os movimentos culturais juvenis da periferia de Fortaleza, em signos indexais tais como “reexistência” e “atravessar a rua”. Como aparato metodológico, utilizamos a cartografia (Passos; Kastrup; Escossia, 2009), que se propõe a acompanhar processos e não produtos. Os resultados gerados indicam que é possível construirmos, em diversos jogos de linguagem, modos de produzir conhecimento em favor da vida da população periférica, evidenciando novas relações entre os movimentos sociais e a universidade, em concepções de linguagem mais comprometidas com um projeto popular que alie teoria e prática na produção de saberes.

Publicado
Jan 2, 2018
Como Citar
MACIEL, Tito Wandick Nogueira; ALENCAR, Claudiana Nogueira de; SOUSA, Antonio Oziêlton de Brito. ENTEXTUALIZAÇÕES EM EVENTOS DE LETRAMENTOS DE ARTE E REEXISTÊNCIA DAS JUVENTUDES: RESSIGNIFICAR PARA REEXISTIR EM CONTEXTOS PERIFÉRICOS. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 10, p. 651-676, jan. 2018. ISSN 2177-2770. Disponível em: <http://www.abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/558>. Acesso em: 23 fev. 2018.