LETRAMENTOS DE SOBREVIVÊNCIA: COSTURANDO VOZES E HISTÓRIAS

  • Adriana C. Lopes
  • Daniel N. Silva
  • Adriana Facina
  • Raphael Calazans
  • Janaína Tavares

Resumo

Sobrevivência e narrativas não são fenômenos separados; elas são parte de uma mesma fábrica em que a sobrevivência informa e é informada por narrativas. Compartilhamos a visão de alguns autores da antropologia linguística, na qual narrativa é entendida como uma forma de agir no mundo, ou melhor, uma performance. Situados em um campo de estudos interdisciplinar, costuramos as narrativas de Janaína e Calazans, coautores deste artigo,  estudantes universitários, moradores de áreas subalternizadas na cidade do Rio de Janeiro e produtores de intervenções culturais. A partir da escuta etnográfica da história de letramento desses dois jovens, buscamos trazer à tona a forma pela qual aqueles/as que foram subalternizados pela modernidade não se entregam pacificamente à escrita, mas dela se apropriam, transformando seus significados, constituindo-se como autores de suas próprias histórias e reinventando formas de agir, de narrar e de sobreviver linguística e culturalmente.

Publicado
Jan 2, 2018
Como Citar
LOPES, Adriana C. et al. LETRAMENTOS DE SOBREVIVÊNCIA: COSTURANDO VOZES E HISTÓRIAS. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 10, p. 678-703, jan. 2018. ISSN 2177-2770. Disponível em: <http://www.abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/560>. Acesso em: 23 fev. 2018.