BANTOS E IORUBÁS NAS AMÉRICAS: A INTELECTUALIDADE E DISCURSIVIDADE ANCESTRAL DE ABDIAS DO NASCIMENTO E MANUEL ZAPATA OLIVELLA

Main Article Content

Denilson Lima Santos

Resumo

A partir da escrita de autores negros e suas formações intelectuais que assumem uma posição contrária ao pensamento ocidental de influência eurocêntrica. Como exemplos de autores que utilizam sua escrita como resistência à estética hegemónica vigente, comparamos Abdias do Nascimento (1914-2011) e Manuel Zapata Olivella (1920-2004) e suas respectivas obras Sortilégio II: mistério negro de Zumbi redivivo (1979) e Changó, el gran putas (1983). Estes escritores como integrantes da intelligentsia afro-latina, se posicionam como insurgentes e conscientes da pluralidade de vozes que estão presentes no mundo afrodescendente. Além disso, os autores afros ressaltam os elementos da tradição ioruba e banta como estética literária. Dessa maneira, tanto o afro-brasileiro como o afro-colombiano propõem uma escrita da ancestralidade como outra episteme que também pode ser visibilizada na tradição literária latino-americana.

Article Details

Como Citar
SANTOS, Denilson Lima. BANTOS E IORUBÁS NAS AMÉRICAS: A INTELECTUALIDADE E DISCURSIVIDADE ANCESTRAL DE ABDIAS DO NASCIMENTO E MANUEL ZAPATA OLIVELLA. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 10, p. 765-793, jan. 2018. ISSN 2177-2770. Disponível em: <http://www.abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/564>. Acesso em: 21 out. 2018.
Seção
Caderno Temático