OS AFRO-DESCENDENTES FRENTE AO RACISMO LATINO-AMERICANO: AUTORIA ÉTNICA E ENDORRACISMO

Main Article Content

Esther Pineda G

Resumo

Vivenciar a discriminação racial tem consequências importantes na vida dos sujeitos, portanto, o artigo propõe aproximar analiticamente as reações do sujeito racializado e as conseqüências da discriminação racial na América Latina e no Caribe.  Para atingir o objetivo, um questionário eletrônico foi aplicado a cem pessoas afrodescendentes, a Análise Crítica do Discurso (ACD) foi o método de análise da informação e abordagem da experiência cognitiva, que nos permitiu identificar que entre as reações de pessoas de ascendência africana que vivenciam a discriminação racial se destaca: a aceitação do estigma, isto é, o auto-reconhecimento étnico; mas também a rejeição, a negação de sua herança étnica e o distanciamento de seu grupo de origem, um fenômeno conhecido como endorracismo.

Article Details

Como Citar
G, Esther Pineda. OS AFRO-DESCENDENTES FRENTE AO RACISMO LATINO-AMERICANO: AUTORIA ÉTNICA E ENDORRACISMO. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 10, n. 26, p. 10-26, out. 2018. ISSN 2177-2770. Disponível em: <http://www.abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/635>. Acesso em: 18 dez. 2018.
Seção
Dossiê Temático