MULHERES NEGRAS. VOZES, SILÊNCIOS E RESISTÊNCIAS: UMA VEZ MAIS SOBRE A EXPERIÊNCIA CUBANA

Main Article Content

Rosa Campoalegre Septien

Resumo

É necessário identificar as principais transformações na luta contra o racismo em Cuba, que envolvem as mulheres negras. A primeira delas é a expansão do ativismo, que não se concentra mais nos fundamentos da esfera sociocultural. Tem sido valorizadas as iniciativas acadêmicas voltadas ao reconhecimento e reparação desde as  academias com alta liderança de mulheres negras. Destacam-se as oficinas sobre relações raciais e desigualdades patrocinadas pelo Centro de Pesquisas Psicológicas e Sociológicas [CIPS] e Universidade de Harvard, a primeira Escola Internacional de Pós-Graduação CLACSO sobre afrodescendentes e a criação da Cátedra de Estudos Afrodescendentes do CIPS. A tendência é maior articulação das academias de links e ativismo.


 

Article Details

Como Citar
SEPTIEN, Rosa Campoalegre. MULHERES NEGRAS. VOZES, SILÊNCIOS E RESISTÊNCIAS: UMA VEZ MAIS SOBRE A EXPERIÊNCIA CUBANA. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 10, n. 26, p. 57-76, out. 2018. ISSN 2177-2770. Disponível em: <http://www.abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/638>. Acesso em: 12 dez. 2018.
Seção
Dossiê Temático