PERSPECTIVAS DE UMA EDUCAÇÃO ANTIRRACISTA – SANKOFA E O ENSINO DE QUÍMICA

Main Article Content

Vander Luiz L. dos Santos Anna M. Canavarro Benite

Resumo

Apresentamos aqui um recorte de uma investigação de mestrado que versa sobre realização do deslocamento epistêmico no Ensino de Química. Utilizamos do significado do Sankofa, um símbolo Adinkra, para explicar que a atual situação do negro advém das sobreposições ocorridas no passado. Trata-se de uma pesquisa participante focalizada na afrocentricidade que se utiliza de uma intervenção pedagógica (IP) no Ensino de Química de modo a implementar a Lei 10.639/03. A IP utilizou dos conhecimentos africanos em torno da vitamina C para minimizar os sintomas do escorbuto durante a travessia diaspórica. Nossos resultados demostraram a participação dos estudantes que compreenderam a relação apresentada entre o conhecimento africano-brasileiro presente no campo alimentar do Brasil e o conhecimento químico. Os resultados ainda apontam que necessitamos repensar a relação do conhecimento químico para com a diversidade étnico-racial de modo a promover uma educação antirracista.


 

Article Details

Como Citar
SANTOS, Vander Luiz L. dos; BENITE, Anna M. Canavarro. PERSPECTIVAS DE UMA EDUCAÇÃO ANTIRRACISTA – SANKOFA E O ENSINO DE QUÍMICA. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 10, n. 26, p. 125-152, out. 2018. ISSN 2177-2770. Disponível em: <http://www.abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/643>. Acesso em: 18 dez. 2018.
Seção
Dossiê Temático