AÇÕES E EXPERIMENTOS ARTÍSTICOS NA AMAZÔNIA AMAPAENSE: PRODUÇÃO DE SUJEITOS QUE SE AUTODECLARAM “ARTISTAS DE TERREIRO”

Main Article Content

Claudete Nascimento Machado Patrick F. de Araújo

Resumo

Apropriação e ressignificação da História e das teorias da arte na produção de sujeitos que se autodeclaram “artistas de terreiro”, utilizando-se da perspectiva decolonial para abordar poéticas que desestabilizam o campo artístico de Bourdieu, expondo tensões entre a pretensa universalidade da arte e a necessidade de adesão ao vocabulário ocidental, quando se pretende pleitear o status de artista junto às agências de administração e fomento da arte. A “arte dos povos de terreiro” é abordada enquanto alteridade e presença fantasmagórica, que assombra o ordenamento da arte ocidental ao expor o determinismo social de seus artefatos nos conceitos e discursos. Trata-se de uma produção artística que problematiza o lugar que lhe foi imposto na história dos estilos e por este motivo, se aproveita das teorias da arte contemporânea para afirmar-se enquanto produção artística dos dias.

Article Details

Como Citar
MACHADO, Claudete Nascimento; ARAÚJO, Patrick F. de. AÇÕES E EXPERIMENTOS ARTÍSTICOS NA AMAZÔNIA AMAPAENSE: PRODUÇÃO DE SUJEITOS QUE SE AUTODECLARAM “ARTISTAS DE TERREIRO”. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 11, n. 27, p. 139-152, fev. 2019. ISSN 2177-2770. Disponível em: <http://www.abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/668>. Acesso em: 24 ago. 2019.
Seção
Dossiê Temático