“O SALÁRIO DO PECADO É A MORTE”: DINÂMICAS DE NEGOCIAÇÃO E CONFLITO ENTRE TERREIROS E TRAFICANTES “EVANGÉLICOS” EM DUAS FAVELAS CARIOCAS

Main Article Content

Carolina Rocha Silva

Resumo

O artigo a seguir apresenta dados e reflexões sobre a violência empregada contra as religiões afro-brasileiras em algumas favelas cariocas após o vertiginoso crescimento de igrejas denominadas (neo)pentecostais. Há registros de terreiros sofrendo ataques e sanções, protagonizados por traficantes de drogas, pastores e moradores “em nome de Jesus” desde o final dos anos 80. Em 2006, o líder do tráfico de drogas em grande parte das favelas da Ilha do Governador, na zona norte do Rio de Janeiro, ordenou o fechamento de todos os terreiros nas áreas onde atuava. Em contrapartida, os terreiros permanecem em algumas áreas. Na favela da Serrinha, localizada no bairro de Madureira, a situação é igualmente multifacetada. Busca-se, dessa forma, compreender as múltiplas formas de aproximação, conflito e negociação travadas entre os diversos atores que compartilham o cotidiano desses lugares.

Article Details

Como Citar
SILVA, Carolina Rocha. “O SALÁRIO DO PECADO É A MORTE”: DINÂMICAS DE NEGOCIAÇÃO E CONFLITO ENTRE TERREIROS E TRAFICANTES “EVANGÉLICOS” EM DUAS FAVELAS CARIOCAS. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 11, n. 28, p. 109-131, jun. 2019. ISSN 2177-2770. Disponível em: <http://www.abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/720>. Acesso em: 19 jul. 2019.
Seção
Dossiê Temático