A HERANÇA DO COMÉRCIO DA ÁFRICA PRÉ-COLONIAL NAS PRÁTICAS COMERCIAIS EM SALVADOR E NO RIO DE JANEIRO: CONTINUIDADES E RUPTURAS

Main Article Content

Vítor Henrique Guimarães Lima

Resumo

O ambiente de mercado e as práticas comerciais sempre tiveram importância social muito além da esfera financeira para os povos africanos sudaneses e bantos, dois dos principais povos que sofreram com o rapto de parte da população para o tráfico negreiro nas Américas. Quando chegaram nas cidades brasileiras, principalmente em Salvador e no Rio de Janeiro, os indivíduos acabaram por reproduzir algumas dessas práticas socioculturais. É possível observar continuidades e rupturas quanto ao significado cultural dessas práticas e do ambiente comercial aqui no Brasil em relação ao que se observava no continente africano, seja por imposição hegemônica, seja por adaptação e sobrevivência. Neste trabalho, procurarei identificar algumas possibilidades de continuidades e rupturas, tendo atenção às diferentes relevâncias do comércio e dos mercados para os povos diaspóricos que foram trazidos para as cidades brasileiras.

Article Details

Como Citar
GUIMARÃES LIMA, Vítor Henrique. A HERANÇA DO COMÉRCIO DA ÁFRICA PRÉ-COLONIAL NAS PRÁTICAS COMERCIAIS EM SALVADOR E NO RIO DE JANEIRO: CONTINUIDADES E RUPTURAS. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 12, n. Ed. Especi, p. 175-199, abr. 2020. ISSN 2177-2770. Disponível em: <http://www.abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/861>. Acesso em: 27 maio 2020.
Seção
Caderno Temático