A LEI DE COTAS NAS IFES: NENHUM RETROCESSO, NENHUM/A NEGRO/A E INDÍGENA A MENOS

Main Article Content

Luciana Alaíde Alves Santana Everson Meireles José Jorge de Carvalho Paulo Gabriel Soledade Nacif

Resumo

Este estudo analisou os efeitos da Lei de Cotas e seus diferentes critérios de inclusão sobre o ingresso de estudantes nas Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) brasileiras, considerando o perfil de raça/cor e renda. Foram utilizados microdados do Censo da Educação Superior (Inep) - bases de dados “aluno”, apenas ingresso em vagas novas no período de 2013 a 2018. Os resultados revelaram redução no número de ingressantes na IFES a partir de 2016, especialmente entre os cotistas. Embora a Lei de Cotas tenha ampliado o acesso de Negros (pretos e pardos) e Indígenas nas IFES, o estudo sugere a necessidade de revisão da mesma, visto que tal qual está formulada, a Lei tem permitido o acesso de pessoas brancas da escola pública com melhores condições de renda, em detrimento de negros e indígenas de menor renda.

Article Details

Como Citar
ALAÍDE ALVES SANTANA, Luciana et al. A LEI DE COTAS NAS IFES: NENHUM RETROCESSO, NENHUM/A NEGRO/A E INDÍGENA A MENOS. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 13, n. 36, p. 416-439, maio 2021. ISSN 2177-2770. Disponível em: <https://www.abpnrevista.org.br/index.php/site/article/view/1256>. Acesso em: 26 out. 2021.
Seção
Políticas de Ações Afirmativas: Subsídios para o debate de aprimoramento