ENSINO SUPERIOR E TRANSFORMAÇÃO SOCIAL: DECOLONIZAR A UNIVERSIDADE NA PERSPECTIVA DA IGUALDADE RACIAL

Main Article Content

Hélder Pires Amâncio

Resumo

O ensino superior como prática social e, sobretudo, como campo de investigação, vem ganhando cada vez mais espaço no debate acadêmico nas últimas décadas em todo o mundo. A emergência e consolidação deste campo, resulta do lugar que o mesmo ocupa nas políticas públicas, nos programas e nas estratégias de desenvolvimento econômico, social e cultural a nível global, portanto, do seu potencial de transformação social sustentável, de construção de mundos e relações sociais menos desiguais, mais justas e democráticas. Entretanto, apesar da sua relevância e do reconhecimento do seu papel para a transformação social, o ensino superior/ a universidade arrasta consigo uma herança colonial e seus paradigmas – colonialidade do saber, mas também, do ser e do poder. Nesse contexto, por vezes, ela também contribui para a reprodução ou reforço da hegemonia cultural, econômica e política ocidental (eurocêntrica e colonial), baseada na heteronormatividade, na branquitude e, no progresso como alguns dos valores supremos da modernidade. O presente texto visa analisar as possibilidades de descolonização da Universidade/ensino superior na perspectiva da igualdade racial.

Article Details

Como Citar
AMÂNCIO, Hélder Pires. ENSINO SUPERIOR E TRANSFORMAÇÃO SOCIAL: DECOLONIZAR A UNIVERSIDADE NA PERSPECTIVA DA IGUALDADE RACIAL. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 12, n. 34, p. 627-657, out. 2020. ISSN 2177-2770. Disponível em: <https://www.abpnrevista.org.br/index.php/site/article/view/823>. Acesso em: 26 out. 2021.
Seção
Artigos