EXPERIÊNCIAS DE ESCRAVIZADOS, DE UM MENINO POBRE E DE UMA “PARENTA PRETA DOS SEUS BRANCOS BEM-NASCIDOS” NO INTERIOR DE CASAS-GRANDES E NEM TÃO GRANDES: A ESCRAVIDÃO DOMÉSTICA E A PÓS-EMANCIPAÇÃO NO RECIFE (1870-1910)

Main Article Content

Maciel Henrique Carneiro da Silva

Resumo

Resumo: O artigo inventaria e examina algumas experiências de criadas e criados negros nos últimos anos da escravidão e nas primeiras décadas da pós-emancipação, na cidade do Recife. Examina e problematiza a força de permanências estruturais do racismo, da escravidão, dos laços de dependência social e racial que faziam de crianças negras, libertas e livres trabalhadores subalternos em casas de família. O conjunto de experiências narradas sugere, propositadamente, um quadro mais estático de um Recife que ultrapassa o ano de 1900 e as datas oficiais do fim da escravidão legal no país sem alterar radicalmente práticas e costumes de dominação, atualizando formas de sujeição inscritas no âmbito doméstico. O artigo interpreta textos literários, memórias e outros registros, a maioria construídos sob a perspectiva de senhores/patrões.


Palavras-chave: Escravidão doméstica; Pós-abolição; Memórias.

Article Details

Como Citar
CARNEIRO DA SILVA, Maciel Henrique. EXPERIÊNCIAS DE ESCRAVIZADOS, DE UM MENINO POBRE E DE UMA “PARENTA PRETA DOS SEUS BRANCOS BEM-NASCIDOS” NO INTERIOR DE CASAS-GRANDES E NEM TÃO GRANDES: A ESCRAVIDÃO DOMÉSTICA E A PÓS-EMANCIPAÇÃO NO RECIFE (1870-1910). Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 12, n. Ed. Especi, p. 431-450, ago. 2020. ISSN 2177-2770. Disponível em: <https://www.abpnrevista.org.br/index.php/site/article/view/954>. Acesso em: 27 out. 2021.
Seção
Caderno Temático