SOCIABILIDADES NEGRAS NA PARAÍBA ESCRAVISTA: SOCIEDADE, ECONOMIA E RESISTÊNCIAS

Main Article Content

Solange P. Rocha Matheus S. Guimarães

Resumo

Este artigo tem como objetivo apresentar uma síntese de como estava organizada a sociedade escravista na Paraíba entre os séculos XVIII e XIX. Os recentes estudos sobre escravidão têm se expandido e permitido identificar alguns aspectos relacionados ao tráfico de pessoas escravizadas, às experiências de formação de famílias cativas e às comunidades formadas por fugitivas e fugitivos do cativeiro. Neste trabalho destacamos, então, traços sociodemográficos e econômicos, assim como algumas experiências de vida e resistência construídas pelos africanos e seus descendentes no território que, a partir do século XVI, passou a ser designado de Paraíba. Para isso, utilizamos diversas fontes, como documentos avulsos do Arquivo Histórico Ultramarino (AHU/PT/BR) digitalizados pelo Projeto Resgate, registros de batismo da Freguesia de Nossa Senhora das Neves, testamentos e inventários no Livro de Notas da cidade da Paraíba, além dos dados sistematizados pelo Transatlantic Slave Trade Database (TSTD) e a bibliografia referente ao tema. Assim, expusemos algumas frestas de liberdade desse grupo social e suas relações sociais em contexto adverso.

Article Details

Como Citar
ROCHA, Solange P.; S. GUIMARÃES, Matheus. SOCIABILIDADES NEGRAS NA PARAÍBA ESCRAVISTA: SOCIEDADE, ECONOMIA E RESISTÊNCIAS. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), [S.l.], v. 12, n. Ed. Especi, p. 197-222, ago. 2020. ISSN 2177-2770. Disponível em: <https://www.abpnrevista.org.br/index.php/site/article/view/962>. Acesso em: 27 out. 2021.
Seção
Caderno Temático